Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.idp.edu.br//handle/123456789/2675
Título: A dinâmica da composição da força de trabalho do governo de Brasília: um estudo de caso na casa civil do distrito federal
Tipo: Dissertação
Autor(es): Cruz, Felipe Lopes da
Souza, Patrícia Ferreira Moura de
Palavras-chave: Força de trabalho.;Perfil do servidor;Cargo e status do servidor;Seleção;Política de capacitação.;Capacitação.;Competência;Conhecimento
Data do documento: 2019
Editor: IDP/EDAB
Citação: SOUZA, Patrícia Ferreira Moura de. A dinâmica da composição da força de trabalho do governo de Brasília: um estudo de caso na casa civil do distrito federal. 2019. 117 f. Dissertação (Mestrado em Administração Pública) – Instituto Brasiliense deDireito Público, Brasília, 2019.
Resumo: A presente pesquisa teve como objetivo identificar a dinâmica da composição da força de trabalho do Governo de Brasília, especificamente da Casa Civil do Distrito Federal - CACI, traçando o perfil do servidor lotado no órgão, em razão do cargo (efetivo e sem vínculo efetivo) e status do servidor (cedidos, requisitados, do quadro da CACI e os sem vínculo efetivo), entre os anos de 2016 a 2019. Trata-se de uma pesquisa exploratória, cujo método de pesquisa adotado foi o estudo de caso com fundamento em pesquisas bibliográficas, análise de dados funcionais registrados em bases de dados anuais e a realização de entrevista em profundidade. A adoção dessa dinâmica permitiu convergir as fontes de evidência, validar os constructos e produzir conhecimentos qualitativos e quantitativos da força de trabalho, tais como: houve uma queda de 20,15% na quantidade dos servidores; os servidores com cargo efetivo afastados reduziram 83,33% e os com cargo sem vínculo efetivo afastados, 80%; os servidores cedidos, 70,27%; os servidores requisitados, 41,00%; os efetivos do quadro da CACI, 16,67%; enquanto que nos servidores sem vínculo efetivo registrou-se um aumento de 5,33%; 642 servidores ou 44,34% são do sexo feminino e 806 ou 55,66% são do sexo masculino; a queda no número de servidores do sexo masculino foi de 27,54% contra 9,94% do sexo feminino; a faixa de idade que mais se destaca é a de servidores com idade entre 40 e 54 anos; os servidores efetivos possuem uma maior concentração na faixa de 5 a 14 anos de serviço no GDF, enquanto que a dos servidores sem vínculo efetivo é a de 1 a 5 anos; 50,34% dos servidores sem vínculo efetivo possuem Ensino Superior Completo; 85,49% dos servidores com Especialização são servidores efetivos; e 90% dos servidores com Mestrado são servidores efetivos; os servidores efetivos representam 15,22%, 9,32% e 75,47% e os servidores sem vínculo efetivo 16,13%, 34,59 e 49,27% da lotação no nível estratégico, tático e operacional, respectivamente; redução da quantidade de servidores, nas categorias com incidência de 4 ou mais servidores, em 75,00% de servidores requisitados, 29,41% de servidores efetivos do quadro da CACI e 18,06% de servidores sem vínculo efetivo; existência de cunho político, nas indicações aos cargos o que ratifica o tempo de permanência desses servidores na Pasta, vinculado à mudança de Gestão de Governo.
URI: https://repositorio.idp.edu.br//handle/123456789/2675
Aparece nas coleções:Dissertações de Mestrado

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Patrícia Ferreira Moura de Souza.pdf3.42 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.