Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.idp.edu.br//handle/123456789/1703
Título: Acumulação de cargos públicos por militares das Forças Armadas
Tipo: Monografia de especialização
Autor(es): Nunes, Salmo Ernani
Palavras-chave: Direito Militar;Direito Militar, Acumulação de Cargo Público;Forças Armadas, Estatuto;Tribunal de Contas da União, Auditoria, Exercito, Brasil.
Data do documento: 2015
Editor: IDP/EDB
Citação: NUNES, Salmo Ernani. Acumulação de cargos públicos por militares das Forças Armadas. Brasilia:IDP/EDB. 2015. 57p. Monografia (Especialização). Instituto Brasiliense de Direito Público.
Resumo: As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem, nos termos do artigo 142 da Constituição Federal. Por essa razão, os militares, diferentemente de outras carreiras de estado, possuem um regime jurídico bastante diferenciado, com diversas peculiaridades, como, por exemplo, não cabe habeas corpus em relação a punições disciplinares militares, não podem sindicalizar, fazer greve, não tem uma carga horária de trabalho regular definida em lei, não tem direito a hora extra, não recebem adicional de insalubridade e periculosidade, estão sujeitos a serem movimentos ex ofício para qualquer região do país, sendo, neste caso, a vontade do indivíduo substituída pela necessidade maior que o Estado possui de realizar integração territorial, povoamento de áreas fronteiriças e de floresta e de combater regionalismos (que, no futuro, poderiam ensejar movimentos separatistas). Dessa forma, aos militares da ativa das Forças Armadas se impôs certas restrições quanto à possibilidade de acumulação de cargos públicos, se considerarmos as hipóteses permitidas aos servidores públicos civis. Em decorrência, o Tribunal de Contas da União (TCU) realizou auditoria no Comando do Exército na qual se comprovou haver acumulação irregular com outros órgãos de cargos ou funções públicas, bem como de proventos e pensões por militares da ativa, da reserva, reformados e instituidores de pensões, sendo determinada a adoção de medidas administrativas para solucionar a irregularidade
Descrição: Monografia apresentada como requisito parcial para obtenção do título de Especialista em Direito Administrativo, no curso de Pós-Graduação Lato Sensu do Instituto Brasiliense de Direito Público –IDP
URI: https://repositorio.idp.edu.br/123456789/1703
Aparece nas coleções:Especialização em Direito Administrativo

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Monografia_Salmo Ernani Nunes.pdf575.52 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.