Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.idp.edu.br//handle/123456789/3225
Título: É possível atribuir eficácia Erga Omnes e efeito vinculante à prejudicial de inconstitucionalidade em sede de controle incidental de constitucionalidade?
Tipo: Monografia de especialização
Autor(es): Acioli, Tiago Beltrão de Azevêdo Tenorio
Palavras-chave: Direito Constitucional;Controle incidental de constitucionalidade;Suspensão pelo Senado Federal da execução da lei declarada Inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal;Art. 52, X, da Constituição Federal de 1988;Mutação constitucional;Efeitos da declaração incidental de inconstitucionalidade
Data do documento: 2014
Editor: IDP/EAB
Citação: 2014. 66 f. Monografia de Especialização (Pós-graduação em Processo Civil) Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa, Brasília, 2021.
Resumo: O presente trabalho tem por objetivo analisar a possibilidade de se atribuir eficácia erga omnes e efeito vinculante a prejudicial de inconstitucionalidade alegada como antecedente lógico e necessário em sede de competência recursal ou originária do Supremo Tribunal Federal. Para isso, faz-se necessário discorrer sobre o controle incidental de constitucionalidade, suas particularidades, procedimento de arguição de inconstitucionalidade perante os Tribunais, natureza jurídica do incidente de arguição de inconstitucionalidade, dentre outros temas. Será abordado, também, o instituto da suspensão da execução da lei declarada inconstitucional por decisão definitiva do Supremo Tribunal Federal, no que pertine a natureza jurídica e ao procedimento para edição de resolução com o fito de suspender a execução da lei declarada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal. Em seguida, será analisado o instituto do efeito vinculante e sua aplicabilidade no controle concentrado de constitucionalidade e, também, a distinção existente entre efeito vinculante e eficácia erga omnes. E, Por fim, serão colacionados os principais argumentos das correntes doutrinárias e jurisprudenciais que divergem acerca da possibilidade de adoção da teoria da transcendência dos motivos determinantes no controle incidental de constitucionalidade, abordando principalmente a possibilidade da mutação constitucional do art. 52, X, da Constituição Federal de 1988 e, consequentemente, a possibilidade de se atribuir efeito vinculante e eficácia erga omnes as decisões definitivas do Supremo Tribunal Federal que declarem a inconstitucionalidade de uma norma.
URI: https://repositorio.idp.edu.br//handle/123456789/3225
Aparece nas coleções:Outras Especializações

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
MONOGRAFIA_ TIAGO BELTRÃO _ESPECIALIZAÇÃO DIREITO PROCESSUAL CIVIL.pdf386.45 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.