Use este identificador para citar ou linkar para este item: https://repositorio.idp.edu.br//handle/123456789/837
Título: A impossibilidade do trânsito em julgado de capítulos de sentença em momentos diversos.
Tipo: Monografia de especialização
Autor(es): Barros, Janete Ricken Lopes de
Alves, Max Rogério
Palavras-chave: Coisa Julgada;Sentença;Recursos, Efeitos
Data do documento: 23-Mai-2013
Citação: ALVES, Max Rogério. A impossibilidade do trânsito em julgado de capítulos de sentença em momentos diversos. Brasília, 2013. 52f. –Monografia (Especialização). Instituto Brasiliense de Direito Público.
Resumo: Trata-se de estudo sobre a (im)possibilidade de trânsito em julgado de capítulos de sentença em momentos diversos. O tema é fonte de muitas discussões, tanto doutrinárias quanto jurisprudenciais, assim, seja por parte de quem o defende ou quem o rejeita, há argumentos congruentes e com amplo embasamento jurídico de ambos os lados. Além disso, seus efeitos atingem amplamente grande parte da matéria referente ao Direito Processual Civil, da cumulação de pedidos na petição inicial ao termo inicial para o cálculo do prazo decadencial da ação rescisória. Por meio da análise de um julgado específico sobre o assunto infere-se que, quando se apresenta o tema ao judiciário, a decisão sobre o trânsito em julgado de capítulos de sentença pode sofrer alterações até a manifestação final no respectivo processo.
Descrição: Monografia apresentada como requisito parcial para obtenção do título de Especialista em Direito Processual Civil no curso de Pós-Graduação Lato Sensu do Instituto Brasiliense de Direito Público- IDP.
URI: https://repositorio.idp.edu.br/123456789/837
Aparece nas coleções:Especialização em Direito Constitucional

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Monografia_Max Rogério Alves.pdf324.1 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.